Posts

Boletim CTBE revela dez tópicos sobre o Setor Sucroenergético do Nordeste

3ª edição traz pontos identificados durante Workshop Estratégico e revelam enormes potenciais e desafios do Nordeste
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Erik Nardini Medina

O Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) publicou nesta terça, 16, a 3ª edição de seu Boletim, destacando os Desafios e Oportunidades do Setor Sucroenergético do Nordeste. A publicação esmiuçou os dez principais pontos levantados durante o Workshop Estratégico que reuniu as usinas líderes do Nordeste, além de órgãos públicos e especialistas do Setor Sucroenergético.

LEIA AGORA A TERCEIRA EDIÇÃO DO BOLETIM!

FAÇA O DOWNLOAD DO ARQUIVO EM PDF!

Os dez tópicos versam sobre os mais variados desafios e oportunidades, dentre eles: adubação, mecanização em áreas declivosas, adoção de novas variedades de cana-de-açúcar, controle de Broca Gigante, controle de contaminação na fermentação, formação de floco alcoólico entre outros.

“Esses problemas”, conta Carolina Grassi, pesquisadora do CTBE e Coordenadora Associada da Divisão Molecular, “foram trazidos pelos representantes das usinas do Nordeste com as quais o Laboratório se comprometeu a colaborar”, explica a autora dessa edição do Boletim.

O Laboratório ainda estabeleceu que cada um dos tópicos tenha uma “liderança” dentre os convidados que levantaram os tópicos do Boletim. “Isso vai permitir que eles contribuam com a solução dos problemas e acompanhem de perto as evoluções”, acrescenta Grassi.

“O material que reunimos nesta edição do Boletim é muito rico em informações e uma importante reflexão sobre o atual cenário da cultura canavieira no Nordeste”, destaca Henrique Franco, Coordenador da Divisão Agrícola do CTBE e coautor dessa edição do Boletim.

 
Capa da terceira edição do Boletim CTBE; clique na imagem para ler o conteúdo na íntegra

1º Workshop Estratégico CTBE revela importância da ponte entre ciência e setor produtivo

Evento que aconteceu dia 30 de março reuniu as principais usinas do Nordeste; Empresas de base, de tecnologia além de BNDES, EPE, MCTIC e MAPA também participaram
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Erik Nardini

Representantes de órgãos públicos, empresários e produtores. O Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) conseguiu reunir na última quinta-feira, 30, os principais nomes do Setor Sucroenergético para discutir os desafios e oportunidades para a cultura de cana, produção de açúcar e etanol no Nordeste.

Gonçalo Pereira dá boas-vindas aos convidados do Workshop na quinta-feira, 30 (Divulgação/CTBE)

O Workshop Estratégico é um evento organizado pelo CTBE que tem como objetivo fazer a ponte entre o setor produtivo e o ambiente acadêmico e de pesquisa, promovendo o networking e facilitando a troca de experiências e soluções. A primeira edição aconteceu ontem (30) e terminou hoje (31) com uma visita ao próprio CTBE e ao Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS).

Nordeste bem representado: palestrantes visitam CTBE e conhecem o LNLS (Erik Nardini/CTBE)

“A ideia do Workshop Estratégico já estava sendo cogitada desde o final do ano passado”, conta Gonçalo Pereira, diretor do CTBE. “A visita que nosso time de pesquisadores fez às usinas no Nordeste [em fevereiro] era tudo o que precisávamos para definir o tema de abertura. Foi realmente incrível ver todo o setor unido”, revela.

LEIA REPORTAGEM COMPLETA SOBRE A VISITA AO NORDESTE

Ao todo foram doze palestras no período da manhã divididas em três grandes áreas: agricultura, mecanização e indústria. As apresentações da manhã foram dedicadas exclusivamente aos convidados da região Nordeste, dentre eles representantes das Usinas Trapiche, Japungu, Caeté, São José e Petribu; professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Universidade Federal de Alagoas (UFAL); o diretor da Agrocana Comércio e Representações; e o diretor do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE), Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

Durante as palestras foram abordados e discutidos os mais diversos temas, dentre eles: desenvolvimento de variedades de cana, adubação e diagnósticos de macro e micronutrientes, irrigação, infestação da broca gigante, formação de flocos alcoólicos,  concentração de vinhaça e fermentação com alto teor alcoólico.

CONFIRA A RELAÇÃO COMPLETA DE PARTICIPANTES

À tarde, GranBio, Raízen e Banco do Nordeste fizeram, respectivamente, apresentações sobre cana-energia, biomassa e energia e sobre linhas de financiamento exclusivas para empresários com operações no Nordeste. José Coelho, diretor da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), também vinculada ao MCTIC, apresentou detalhes sobre os trabalhos da EPE e destacou a importância da biomassa de cana-de-açúcar para uma cogeração limpa e eficiente.

Representando o CTBE, o engenheiro Jorge Mangolini Neves, especialista em Mecanização Agrícola da Divisão Agrícola apresentou possíveis soluções para problemas identificados durante a visita às usinas no Nordeste. “A Usina Trapiche, por exemplo, tem 80% de sua área em encosta com declividade superior a 15%, então precisam de soluções no plantio e na colheita mecanizada para lidar com terrenos extremamente inclinados”, conta Neves. “Identificamos isso na visita e apresentamos hoje, durante o Workshop, as possíveis soluções para problemas que detectamos”, destaca.

Máquinas atuais são incapazes de enfrentar áreas tão declivosas: CTBE apresenta possíveis soluções (Divulgação/Cesar Trapiche)

Também do CTBE, o especialista Ed Carlos Rocha apresentou simulações realizadas pelo Núcleo de Mecanização por meio do software ROCKY, ferramenta que permite fazer análises criteriosas e precisas de maquinários e partículas, com a vantagem e a velocidade da modelagem em três dimensões.

VEJA A AGENDA COMPLETA COM TEMAS DO WORKSHOP

Documento com principais tópicos será disponibilizado

O Sumário Executivo, documento que reúne os dez principais tópicos abordados no Workshop, está sendo preparado pelo Comitê Organizador. Ele será disponibilizado no site do evento ao longo dos próximos dias e servirá como base para o plano de ação. “A ideia é que esse documento seja referência para a tomada de decisão”, explica Carolina Grassi, pesquisadora do CTBE e uma das organizadoras do evento.

O Workshop Estratégico CTBE nasce com a nobre missão de organizar periodicamente seminários sobre os assuntos mais urgentes não apenas do Setor Sucroenergético, mas de outras áreas em que o CTBE consegue atuar com sua expertise em Bioeconomia.

“Prova disso é que para maio já estamos preparando um Workshop sobre Macaúba, fruto com notável potencial para a extração de óleo de altíssima qualidade”, adianta Pereira, diretor do CTBE. “No final de julho teremos uma edição sobre o Setor Sucroenergético brasileiro”, conta. “Não vamos mais parar. É definitivo”, comemora.

Equipe do CTBE, convidados e palestrantes da 1ª edição do Workshop: união do setor (Daniel Duft/CTBE)

Sobre o CTBE

O Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O CTBE desenvolve pesquisa e inovação de nível internacional na área de biomassa voltada à produção de energia, biocombustíveis e bioprodutos. O Laboratório possui um ambiente singular no País para o escalonamento de tecnologias, visando a transferência de processos da bancada científica para o setor produtivo, no qual se destaca a Planta Piloto para Desenvolvimento de Processos.

Comitê Organizador

O evento Workshop Estratégico CTBE é preparado e estruturado pelo Comitê Organizador formado pelos seguintes integrantes:

Carolina Grassi
Erik Medina
Vera Gouveia
Raquel Scatolin
Dora Marques
Tatiane Morais
Pâmela Machado

1º Workshop Estratégico CTBE

Laboratório reúne líderes do setor, formadores de opinião e de políticas públicas para discutir o Setor Sucroenergético no Nordeste
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Texto reproduzido do portal novaCana

No dia 30 de março, o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) realiza um workshop sobre os desafios e as perspectivas do setor sucroenergético no Nordeste. O evento acontecerá em Campinas, na sede do laboratório, e busca aproximar atores relevantes no segmento e oferecer suporte tecnológico para, assim, acelerar o desenvolvimento do setor nesta região do país.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
SAIBA QUEM SÃO OS CONVIDADOS CONFIRMADOS

Esse é o primeiro de uma série de workshops estratégicos que o CTBE pretende promover. Ao falar sobre o evento em recente entrevista ao novaCana, o atual diretor do laboratório, Gonçalo Pereira, enfatizou que o CTBE trabalha para todas as regiões produtoras. “Somos um laboratório nacional, apesar de ficarmos em São Paulo. Queremos resolver os problemas ou apoiar as soluções do país como um todo”, afirmou.

O seminário deve coroar os resultados obtidos após a expedição realizada pelo CTBE na região. No mês de fevereiro, profissionais do laboratório percorreram o Nordeste em uma viagem de mais de 2.800 quilômetros. O objetivo foi identificar os gargalos e as dificuldades enfrentados pelos produtores e empresários. A partir dos desafios específicos, o compromisso do laboratório foi pesquisar as soluções dos mesmos.

Agora, algumas dessas questões serão abordadas durante o evento, como a mecanização em área declivosas, a necessidade de variedades de cana adaptadas e a otimização de técnicas e equipamentos para a geração de bioeletricidade, açúcar e álcool. Além disso, serão tratados assuntos relacionados ao melhoramento de técnicas de adubação e irrigação e ao enfrentamento de pragas e doenças.