Notícias

Produção de etanol 2G ganha coletânea de vídeos

Filmagens ilustram etapas do processo, equipamentos e condições de operação da produção de etanol 2G em laboratório. Vídeos integraram treinamento a professores de cursos técnicos ligados à cadeia sucroenergética.
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Profissionais do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) promoveram no mês de setembro o curso Etanol de Segunda Geração (2G). Ele foi ministrado a 40 professores de cursos técnicos e profissionalizantes no setor de açúcar e álcool. Esta ação se deu em parceria com o Centro Paula Souza, responsável por 217 escolas técnicas e 63 faculdades de tecnologia no estado de São Paulo.

O curso, coordenado pelo pesquisador do CTBE George Jackson de Moraes Rocha, abordou as principais etapas de produção de etanol 2G em laboratório e a caracterização físico-química do bagaço de cana-de-açúcar empregada no processo. Dois dias de treinamento foram destinados à exposição de conteúdos teóricos e um dia a atividades práticas e visitas às instalações do CTBE.

Um dos destaques da capacitação dos professores do Centro Paula Souza foi a produção de uma coletânea de vídeos que ilustra, em detalhes, os processos de pré-tratamento, hidrólise enzimática, fermentação de hexoses, destilação fracionada e caracterização da biomassa de cana. As filmagens realizadas nos laboratórios do CTBE deram origem à lista de reprodução abaixo, publicada no canal do Laboratório no YouTube:

.

Os vídeos apresentados no curso exibem equipamentos e insumos necessários à produção do etanol 2G em laboratório, assim como os produtos obtidos e as características e condições de operação dos processos ilustrados. No caso da caracterização físico-química do bagaço de cana, por exemplo, são quantificados componentes como os extrativos, a fração líquida e sólida e as cinzas presentes no material.

Nas próximas semanas, a produção de etanol de segunda geração também será filmada na Planta Piloto para Desenvolvimento de Processos (PPDP) do CTBE. Esta é utilizada para desenvolver tecnologias voltadas às indústrias de biocombustíveis e química verde em escala superior à laboratorial, reproduzindo condições industriais. Assista ao teaser da nova série abaixo:

Curso sobre etanol 2G é fruto de parceria com o MEC

Segundo a coordenadora do curso no Centro Paula Souza, Ana Maria Aoki Gonçalves, a ação de capacitação profissional dos professores de cursos técnicos realizada no CTBE integra o programa Brasil Profissionalizado, do Ministério da Educação (MEC). “O assunto etanol 2G é uma demanda dos próprios professores e esse treinamento chega em uma ótima hora para as instituições que sofrem com a baixa demanda de alunos, causada pela crise econômica que afeta o setor sucroenergético”, explica Aoki. Além de capacitar mão de obra, o programa do MEC também se destina à melhoria de instalações e equipamentos utilizados nos cursos profissionalizantes.