Notícias

Programa Bolsas de Verão convoca universitários da América Latina

Estudantes selecionados para participar do Programa passarão os dois meses de férias de verão dedicados à pesquisa nos Laboratórios Nacionais que integram o CNPEM.
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), que contempla o CTBE, realizará em janeiro e fevereiro de 2016 o 25º Programa Bolsas de Verão, destinado a universitários matriculados em instituições da América Latina e Caribe. Informações completas sobre o Programa estão em pages.cnpem.br/bolsasdeveraoAs inscrições serão recebidas a partir de 21 de setembro.

Os estudantes selecionados para participar do Programa passarão os dois meses de férias de verão dedicados a um projeto científico ou tecnológico, com orientação de pesquisadores dos Laboratórios Nacionais que integram o CNPEM, em Campinas, São Paulo. Serão oferecidos aos estudantes passagem de ida-volta, hospedagem, alimentação, dentre outros benefícios.

O objetivo do Programa Bolsas de Verão é contribuir para a formação de recursos humanos qualificados, destinados a atuar em Ciência, Tecnologia e Inovação.

Sobre o CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Localizado em Campinas-SP, possui quatro laboratórios referências mundiais e abertos à comunidade científica e empresarial.

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz Síncrotron da América Latina e está, nesse momento, construindo Sirius, o novo acelerador brasileiro, de terceira geração, para análise dos mais diversos tipos de materiais, orgânicos e inorgânicos; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) desenvolve pesquisas em áreas de fronteira da Biociência, com foco em biotecnologia e fármacos; o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioetanol (CTBE) investiga novas tecnologias para a produção de etanol celulósico; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas com materiais avançados, com grande potencial econômico para o país.

Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo CNPEM, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.