Notícias

Biorrefinaria Virtual ganha IX Prêmio AEA de Meio Ambiente

Estudo do CTBE premiado avaliou tecnologias atuais e futuras de produção de biocombustíveis no Brasil.
Print this pageEmail this to someoneShare on Google+Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn
CTBE ganha Prêmio AEA Meio Ambiente

Profissionais do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) foram os grandes vencedores do IX Prêmio AEA de Meio Ambiente, na categoria Acadêmica. A Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) premiou o estudo do CTBE intitulado “A platform for the assessment of economic, environmental and social beneficts of sugarcane biofuels in Brazil”, em cerimônia realizada em 08/06, no Espaço Fecomércio em São Paulo.

A pesquisa utilizou a plataforma de simulação computacional do CTBE chamada Biorrefinaria Virtual de Cana-de-açúcar (BVC) para avaliar tecnologias atuais e futuras de produção de biocombustíveis no Brasil, demonstrando os benefícios econômicos, sociais e ambientais comparados à gasolina.

O estudo mostrou que a produção de etanol de segunda geração integrada à primeira é a configuração industrial mais atraente ao setor, pois apresenta maior receita e retorno econômico por tonelada de cana processada. A avaliação ambiental também apontou vantagens dos biocombustíveis em algumas categorias de impacto global (ex.: mudanças climáticas, uso de recursos fósseis e diminuição na camada de ozônio), e atestou a conformidade do etanol às metas de redução de emissões de ciclo de vida. Isso o classifica como “biocombustível avançado”.

Otávio e Bonomi Prêmio AEA

Otávio Cavalett (esquerda) e Antonio Bonomi (centro) recebem premiação da AEA.

Por fim, a análise socioeconômica indicou melhorias na produção de biocombustíveis, tendo em vista o aumento da eficiência dos processos e a maior atividade econômica. Consequentemente, um menor número de pessoas empregadas e acidentes de trabalho foi projetado para cenários futuros. A equipe do projeto salienta que, apesar dessa redução, os empregos criados nestes cenários deverão ser de melhor qualidade que os do caso base.

Consolidação da BVC como ferramenta de avaliação de tecnologias

Um dos líderes do trabalho no CTBE, Lucas Pereira, destaca o caráter multidisciplinar dessa pesquisa. “Nosso estudo demonstrou a consolidação da BVC como ferramenta para avaliação integrada das etapas da cadeia de produção e uso de biocombustíveis provenientes da cana-de-açúcar, além de apresentar quantitativamente e pela primeira vez em um mesmo artigo os impactos referentes às três vertentes da sustentabilidade (econômica, ambiental e social).

Participaram do estudo premiado pela AEA os profissionais do CTBE Lucas Pereira, Alexandre Monteiro, Antonio Bonomi, Marcos Watanabe, Charles de Jesus, Otávio Cavalett, Mateus Chagas e Marina Dias. Esta é a segunda vez que a Biorrefinaria Virtual vence o Prêmio AEA de Meio Ambiente. A primeira vez foi em 2012, com o trabalho “The Virtual Sugarcane Biorefinery: a tool for sustainability assessment in the sugarcane production chain”.

A edição deste ano do Prêmio da AEA teve 47 trabalhos inscritos em seis categorias: Acadêmica, Jornalística, Responsabilidade Ambiental, Responsabilidade Social, Tecnologias Diesel e Tecnologias Otto. Os trabalhos foram analisados por uma banca de jurados, liderada por Alfredo Castelli, diretor de Acreditação de Laboratórios da AEA. Clique aqui para conhecer os vencedores de todas as categorias.